domingo, 20 de setembro de 2009

Vida de pombo

Tava aproveitando dia após bebedeira pra pensar sobre a vida, como me é de natural.

"Estou seguindo o caminho que eu queria, estou fazendo merda, tô acima ou abaixo da expectativa familiar"... depois vem a rotineira e absurda vontade de ganhar na mega sena, pois aquilo ia ser solução de tudo. Mesmo que não houvesse nada, resolveria tudo.

Até ai, perfeitamente comum e normal até que comecei a segundaa fase. Comecei a pensar na vida dos próximos, como seria e tal. De repente me indaguei sobre a vida do pombo. Não o animal. O OUTRO animal. O nosso amiguinho de colégio, tao disturbado, tao mentiroso, tao carente.

Por trás das fabulosas e incrivelmente nao plausíveis histórias que ele nos contava, devia ser uam bosta de vida. Pra ter que inventar né?

Gostaria de saber como é. Só por curiosidade, ajudar talvez. Mas creio que se eu ajudasse ele ia acabar por ser um bebum. Depressivo e chato.

É... é melhor deixar ele pra lá.

Um comentário:

Léo disse...

Valeu aspirante a pscicologo... ou melhor, aspirante a filosofo!